Orgone & Neurons

O que o autoconhecimento tem a ver com a sua produtividade?

Autoconhecimento, segundo Daniel Goleman, autor do Best seller “Inteligência emocional” é a habilidade que nos guia no processo de reconhecimento de nossas próprias emoções, sentimentos, modus operandi e comportamentos. É um dos pilares de sua teoria e está intrinsecamente ligado ao desenvolvimento pessoal. Temos em geral, uma capacidade mínima de nos auto percebermos nas ações cotidianas, como hábitos, manias (quem não tem, não é?), rituais e rotinas, mas a pergunta é: quantas vezes paramos para nos perceber realmente neste processo diário?

O quanto de nossas sensações realmente conhecemos quando nos perguntam por exemplo, sobre o sabor de um determinado alimento ou sobre uma imagem, ilustração, cor, ou o que nossos olhos captam ao redor? E quanto aos alimentos? Quando muito, paramos para almoçar, olhando o celular, assistindo ao jornal ou lendo alguma coisa, será que estamos realmente prestando atenção ao sabor e a textura dos alimentos? Ou será que estamos só engolindo nosso combustível para nos mantermos saudáveis e ponto final. Ah! Ainda temos mais sensações à perceber, a audição, o tato e o olfato.

O quanto nos apercebemos deles no decorrer do dia? Ok, ok, sei que comecei com uma pergunta e até agora, nada de resposta… Mas a resposta está aqui, pois o trabalho é parte fundamental de nossa vida, não só pela subsistência, mas também pelo papel que ele representa como seres produtivos, criadores, atuantes como parte da engrenagem social. O autoconhecimento é uma característica que pode ser desenvolvida e sair do título de habilidade para entrar ao de competência, quando fazemos uso real como um agregador ao nosso sucesso, ele é fundamental para a automotivação, reconhecimento e validação de nossas emoções (e as dos outros), administração emocional, relações interpessoais e empatia. Trabalhar num ambiente legal, com amor e satisfação pelo que fazemos, é indispensável à nossa saúde mental, à nossa melhor produtividade e disposição. E como chegar à este processo?

Entre muitas reflexões, no estudo de si mesmo e das ferramentas para mudar. Há algumas ações que podem ser os primeiros passos para alcançar o autoconhecimento e poder usufruir das vantagens que isto vai trazer à você. Entre alguns pontos, vão aqui algumas dicas que você pode exercitar no seu dia a dia, sem comprometer o seu tempo, pois são tarefas que estão na sua mudança de foco de pensamento durante execução de ações comuns, não estou aqui sugerindo mudanças (ainda!), mas sim um convite à começar pela auto-observação. Entre muitas, fiz a seleção de algumas básicas: prestar mais atenção às suas sensações, dando ênfase às reações dos órgãos dos sentidos e às respostas físicas e comportamentais às situações vividas, podemos afirmar através da Neurociência que a sensação e a percepção são as funções mais primitivas do Ser Humano, portanto são o primeiro passo para o autoconhecimento, o nosso corpo traz respostas maravilhosas que deixamos passar e são de uma utilidade tremenda para a nossa vida.

A outra dica é criar um ambiente agradável e positivo, um exemplo, observe a cor do ambiente que você passa a maior parte do seu tempo, que sensação ela traz? Usar um incenso ou um aromatizador de ambiente com olhos essenciais de um aroma de seu agrado em alguns dias em que o seu dia não está muito bom, procurar olhar o lado positivo das coisas, claro, não viver no mundo mágico de Oz, mas se permitir enfatizar o lado bom, bem porque sabemos que nada é 100% mal ou 100% bom. Tirar de sua vida as coisas que não gosta, sem culpa!
Enfim, se dar o direito a assumir suas decisões o mais fidedignamente à sua Pessoa, isso fará com que a sua vida profissional tenha uma outra dimensão.

Reconhecer qualidades e desqualidades, limites e prazeres, o que gosta, o que não gosta e o que “suporta” são fundamentais para que as suas decisões sejam acertadas e te façam feliz em qualquer ambiente ou área de sua vida, inclusive no trabalho! Então, aceita o convite para mudar?

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Mara Cristiane Rodrigues Aguila

Mara Cristiane Rodrigues Águila

PSICÓLOGA E NEUROPSICÓLOGA
Inscreva-se na Newsletter: